Faça a oração que funciona

Fazer orações faz bem! Essa foi a conclusão a que chegaram pesquisadores da Universidade de Medicina e Ciência da Califórnia, nos Estados Unidos. Além de sentir disposição e ficar mais calmo – reduzindo em até 11% o risco de desenvolver arteriosclerose – quem se habitua a orar torna-se mais saudável. Isto porque as ondas cerebrais ficam ordenadas, a respiração mais tranquila e os batimentos cardíacos mais lentos, o que reflete na saúde geral.

Os pesquisadores colocaram em um só pacote oração, meditação, mantras, focando o benefício apenas ao corpo físico, e nada disseram sobre a quem se deve dirigir a oração, se ao Deus verdadeiro ou a qualquer “deus” ou “santo”. Contudo, muito mais que benefícios físicos e emocionais, orar a Deus, como ensina a Bíblia, é que produz a oração que funciona e traz benefícios físicos e espirituais que são úteis não somente para a nossa vida terrena e passageira, mas também por toda a eternidade.

Para que a oração funcione, no entanto, Jesus ensinou que devemos orar ao Pai em Seu nome: “E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho” (Jo 14.13-14). O poder da nossa oração não está na nossa necessidade ou no nosso conhecimento teológico, mas no santo nome de Jesus.

Orar em nome de Jesus é como dizer: “Pai, sou indigno e inútil em mim mesmo, nada mereço receber de Ti, mas venho a Ti no nome santo de Jesus, não no meu próprio nome”. O Pai é glorificado nisso, pois assim damos crédito à obra que Ele realizou através de Seu bendito Filho na cruz do Calvário.

Ao orar, é necessário crer, exercer fé, confiar em Deus, pois “sem fé é impossível agradar a Deus” (Mc 11.24; Hb 11.6). Obviamente, é preciso estar em sintonia com a vontade de Deus: “Faça-se a tua vontade” – Jesus ensinou no Pai Nosso. Isso significa também guardar os seus mandamentos e fazer o que lhe agrada: “E aquilo que pedimos dele recebemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos diante dele o que lhe é agradável” (1 Jo 3.22). Além disso, é necessário manter a perseverança até a conquista total do que se pretende. Jesus ensinou sobre “o dever de orar sempre e nunca esmorecer” (Lc 18.1-7) Temos de pedir o que se precisa, buscar as oportunidades e bater na porta que Deus apresenta (Mt 7.7-8).

Não são poucas as pessoas que têm dúvidas sobre a posição em que se deve orar. Mas isso não é relevante! Paulo ensinou que devemos orar “com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança” (Ef 6.18). “Em todo o tempo” indica que, de acordo com a situação e a conveniência em que nos encontramos, podemos então orar em pé ou sentado, ajoelhado ou deitado, curvados ou mesmo prostrados no chão, pode-se ficar imóvel ou com as mãos levantadas aos céus. O importante não é a posição em que se deve orar, mas a oração que parte de um coração humilde e anelante pela presença de Deus. Em suma, aproveite a sua oportunidade, e ore sempre, não imporá a hora, a situação ou o lugar. Deus ouvirá a sua oração.

Temos de lembrar duas coisas importantíssimas. Primeiro, a Bíblia diz que “não sabemos orar como convém” (Rm 8.26). Isto quer dizer que repetir palavras bonitas e adequadas, bem-intencionadas e corretas, não nos faz orar como convém. São necessárias graça e sabedoria, as quais não residem em nós mesmos, mas em Deus. Segundo, que o Espírito Santo nos ajuda a fazer a oração que funciona, pois Ele “intercede por nós sobremaneira”.

A oração não só faz bem ao corpo, como indicaram os cientistas, ela é tão vital que Deus, conhecendo a nossa fraqueza, nos assiste para que a nossa oração seja efetiva, o que, sem Ele, jamais o conseguiríamos.

Deus está do nosso lado, Ele nos ajudará sempre a fazer a oração que funciona.

Samuel Câmara
Pastor da Assembleia de Deus em Belém

Deixe um comentário